A caixa de papel pardo


A caixa de papel pardo

Eu consegui! Ela ficou inspirada!


Passei dias pensando o que eu poderia dar de presente de natal para ela e a resposta não vinha. Ao mesmo tempo que eu queria enfiar Londres dentro de uma caixa e mandar por correio, eu queria algo pequeno que pudesse tocar o coração dela.


Foi nosso primeiro natal separadas e o primeiro casadas. Eu me perguntava: “será que eu devo dar um presente só para ela?”, “será que agora o presente tem que ser para casa?” ou “será que tem que ser algo para ela e para o Bibi?”. Fiquei confusa!


E no dia 24 de dezembro o presente dela caiu no meu colo. Ele veio em formato de presente para mim dado pela minha sogra, que - ainda bem - me conhece muito bem. Eu demorei alguns dias para entender que aquele presente era para ela também. E como nos velhos tempos - as vezes nem tão velhos assim - nós deveríamos ganhar a mesma coisa, ou, no máximo, com uma cor diferente.


Eu pedi o endereço dela, entrei na internet e comprei.


Passou um dia e eu pensei que poderia ter feito uma besteira. Pensei que aquilo poderia soar como o que eu não queria. Que o efeito poderia ser totalmente o oposto e eu iria estragar tudo. E eu mandei um email para ela com o título “Para ler assim que você receber o presente!”. O medo era tão grande de decepcionar que eu não podia esperar para ver a reação dela antes de me desculpar.


E o presente chegou. E ela leu o email. E ela me respondeu. E eu chorei.


Chorei por perceber que a gente se conhece mais do que eu imagino. Por saber que a gente está longe mas nunca esteve tão perto. Que aquela caixa de papel pardo, com apenas três livros, surtiu o efeito que eu queria. Ela agora tem um combustível para colocar para fora tudo aquilo que está entalado lá dentro.


E você que está lendo isso um dia vai me agradecer. Porque o jeito que ela escreve faz com que você fique completamente vidrado no que ela tem para dizer.


E sai para lá que eu estou na fila e o primeiro autógrafo já é meu!


A caixa de papel pardo

E nesse exato momento é isso que eu gostaria de fazer: te abraçar!

#livros #natal #presente #marthamedeiros #carpinejar #simplesassim #meajudeachorar #paraondevaioamor #larissavaiano #opoderdagravata