O que a Cinderela me ensinou



Sempre foi desafiador para mim. Tudo que envolve força, flexibilidade e, principalmente, a confiança de que eu era capaz de fazer aquilo.


Desde que eu comecei a fazer yôga, há 2 anos e meio atrás, eu tive que aprender a ir além de todos os meus limites e de todas as minhas crenças. Comecei a entender que eu posso mais e que com determinação e persistência a gente pode chegar em qualquer lugar. E tudo o que lidamos dentro da sala de aula conseguimos levar para fora dela, é só você prestar atenção.


Acredito que isso aconteça com qualquer esporte, qualquer coisa que envolva o seu corpo, seus limites e onde você quer chegar. Cada conquista é uma vitória que só você consegue entender. Dividir com os outros parece pequeno diante do esforço que você fez para chegar lá.


E hoje eu cheguei lá. Eu cheguei lá de novo porque é um lugar onde eu já estive, mas por muito tempo eu duvidei que conseguiria novamente. Semana passada me determinei a voltar a praticar de verdade, e não de brincadeira como estava fazendo nos últimos meses. Me determinei a sentir meus músculos tremerem, a acordar dolorida no dia seguinte e enxergar que meu corpo está indo para onde eu quero.


Como a maioria das pessoas eu tenho medo de me frustrar e, por isso, as vezes eu deixo de tentar. E hoje eu tentei. Eu tentei despretensiosamente, sem me cobrar, sem me culpar, sem me julgar. Eu só tentei. Tentei fazer aquela invertida que muitas pessoas conseguem fazer no primeiro dia de aula e que para mim sempre foi algo muito desafiador, não só subir na invertida como me manter nela. Hoje eu subi e fiquei lá. A sensação era de que eu era capaz de aguentar o quanto a minha mente quisesse. Mas eu estava tão feliz, tão emocionada, tão comovida por ter conseguido fazer isso depois de tanto tempo que eu tive que voltar a ver o mundo do ângulo certo para chorar.


Chorei de alegria e chorei de alivio por lembrar que eu sou capaz de fazer o que eu quiser. Basta eu dar tempo ao tempo e acreditar. É como diz a Cinderella: "no matter how your heart is grieving, if you keep on believing, the dream that you wish will come true” (em tradução livre: não importa o quanto o seu coração esteja aflito, se você continuar a acreditar, o sonho que você deseja vai se realizar).

#yoga #invertida #superação #cinderela #objetivos #persistência #larissavaiano #opoderdagravata